Kelly Duarte é contra privatização da água em Porto dos Gaúchos e quer saber onde foram gastos R$ 6 milhões arrecadados com ITBI

A vereadora Kelly Duarte do DEM de Porto dos Gaúchos propôs requerimento durante sessão na câmara na última segunda-feira (02), solicitando ao prefeito municipal informações sobre a utilização dos valores arrecadados com ITBI (imposto sobre a transmissão de bens imóveis) de janeiro a agosto de 2017.

O requerimento proposto pela vereadora foi no sentido de preocupação com o uso do recurso que é arrecadado pela prefeitura quando existe transações imobiliárias de propriedades no município. Somente este imposto já arrecadou de janeiro a agosto de 2017 um valor expressivo de R$ 5.643.192,89 (cinco milhões seiscentos e quarenta e três mil, cento e noventa e dois reais e oitenta e nove centavos), ultrapassando longe o valor que estava estimado para o ano de 2017, que era de R$ 1.820.400,00 (um milhão oitocentos e vinte mil quatrocentos reais),

Ou seja, em oito meses teve um superávit de R$ 3.822.792,89 (três milhões oitocentos e vinte e dois mil, setecentos e noventa e dois reais e oitenta e nove centavos) em recursos que o gestor não contava, sendo um recurso extra que entrou para os cofres do município em 2017.

“Que existe crise, não é novidade pra ninguém e não é de hoje. Por isso é importante se programar na gestão pública. No requerimento quero saber o que vai ser feito, ou o que foi feito com esse recurso”, disse Kelly.

A parlamentar elogiou a atitude do prefeito em participar da sessão e ressaltou que com a presença do gestor, e secretários que sempre se fazem presente durante as sessões, fica mais fácil para os vereadores discutirem os problemas do município frente a frente.

Possível privatização da Água

Quando a proposta levantada pelo prefeito Baxinho Piovesan que também usou a tribuna, e adiantou que pretende passar o sistema de distribuição de agua de Porto dos Gaúchos para a iniciativa privada, no que ele chamou de concessão, Kelly Duarte deixou claro que é contra, por entender que não é o momento.

A vereadora defendeu que como existe arrecadação extra, que este recurso fosse usado para por exemplo resolver o problema da estação de abastecimento de agua do município, que hoje já se torna insuficiente causando problemas de falta de agua no período da seca.

“O problema é de anos, já, inclusive de gestões passadas que não tinham essa sorte de ter a entrada desses recursos extras, e como o prefeito já vem de uma reeleição, acredito que essa seria a oportunidade de resolver por que na gestão pública temos que escolher prioridades. O que o prefeito chamou de concessão, eu chamo de privatização e no momento vejo que Porto dos Gaúchos não tem essa necessidade de privatização e deixo minha opinião contraria, mas se realmente o prefeito seguir adiante nessa ideia, vamos sentar, discutir e ver o que é melhor para o povo, por que o que for melhor para o povo de Porto dos Gaúchos eu assino embaixo”, finalizou Kelly.

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: