Porto dos Gaúchos, a espera de um milagre

A gestão do prefeito Baxinho Piovesan de Porto dos Gaúchos caminha a passos largos para ser uma das piores de todos os tempos.

Apesar de administrar o município em uma de suas melhores épocas, com arrecadações significativas, estabilidade econômica, não se vê ainda um marco da atual gestão. E olha que ele está em seu segundo mandato consecutivo.

Obras públicas não acontecem…apesar da boa arrecadação e do Fethab que entra rigorosamente todos os meses e pode ser usado em pavimentação asfáltica, várias ruas da cidade estão na poeira. Muito já deveria ter sido feito com este recurso se o gestor tivesse gerenciamento dos gastos públicos.

Nomeações de apadrinhados acontecem, onerando ainda mais a folha de pagamento que já é extensa.

À reclamações constantes da falta de medicamentos básicos nos postos de saúde…

Mesmo com boas condições financeiras, o município ao que tudo indica vai passar mais um ano sem realizar o seu tradicional Festival da Canção, que já foi alvo de cobrança dos vereadores em tribuna, para resgatar a cultura local.

Enquanto isso, nossa querida Porto dos Gaúchos permanece estagnada, a espera de um milagre… a população diminui, o desemprego cresce, e a classe política e empresarial não se entende no quesito incentivos fiscais para proporcionar mais geração de emprego e atração de novos postos de trabalho. Uma política de incentivos fiscais já foi até mesmo alvo de cobrança do promotor de Justiça local, quando participou de sessão na câmara recentemente, e se dispôs a sentar com a classe política para discutir o assunto.

Até mesmo as pessoas físicas que abriram suas MEI para sair da ilegalidade, reclamam da falta de incentivo do poder público, que cobra um Alvará igual a dos demais detentores de CNPJ.

Nesta gestão, muito se fala, mas pouco se faz….

 

Por Roseno Barros

Deixe seu comentário: