Atoleiro próximo ao Rio Sucuri na MT-220 entre trevo de Tabaporã e Sinop causa transtorno aos motoristas.

Um pequeno trecho de estrada de chão na MT-220, na ponte do Rio Sucuri (próximo a um acampamento de sem terras), tem causado grandes transtornos a viajantes e transeuntes nesta semana.

O local em questão, é um pequeno trecho de cerca de mil metros, que ficou sem pavimentação asfáltica, devido a ponte de madeira ainda não ter sido substituída por uma de concreto.

Com o período das chuvas, o pequeno trecho chegou a ficar intransitável esta semana e atrasou a viagem de veículos coletivos e transporte de vários motoristas que chegaram a ficar mais de 24 horas parado no local devido a atoleiro que se formou.

Nesta sexta-feira dia 12, os maquinários da empreiteira responsável pela obra de pavimentação no trecho já realizavam o trabalho de recuperação no local, para liberar totalmente o transito. Caminhões carreados ainda encontram dificuldades para trafegar pelo local.

A pavimentação asfáltica na MT-220 avançou nos últimos anos, durante o governo de Pedro Taques, e tirando esse local na ponte, restam somente 65-km entre o trevo de Tabaporã e o trevo de Novo Paraná em Porto dos Gaúchos para serem pavimentados.

No entanto, o trecho que falta está precário neste período chuvoso, e quem precisa fazer o trajeto de Porto dos Gaúchos para Sinop, tem que enfrentar até mesmo quase o dobro de horas habitual na estrada.

A recuperação desse trecho, com abertura da estrada e cascalhamento, vem sendo uma luta constante da câmara de vereadores de Porto dos Gaúchos, encabeçada pelo presidente vereador Nolar Soares, haja vista que a boa qualidade da estrada vai beneficiar não somente o município, mas todos os demais da região.

Parcerias já foram propostas pela prefeitura local a Sinfra-MT, porém não houve sinalização positiva por parte do governo do estado para início dos trabalhos de recuperação, que melhorariam as condições do trecho enquanto não for pavimentado.

 

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: