Homem que matou e ocultou corpo de jovem de 14 anos em Tabaporã em outubro de 2017 é condenado a 51 anos

Sinval Gomes Fonseca de 47, acusado de matar com requintes de crueldade a jovem Cristiellen Mariana Rezende da Silva de 14 em 28 de outubro do ano passado em Tabaporã (90-km de Porto dos Gaúchos), foi a júri popular nesta terça-feira dia 30 de janeiro.

Pelo crime, ele foi sentenciado pelo corpo de jurados formado por pessoas da sociedade tabaporaense em 51 anos, 01 mês e 15 dias de prisão em regime fechado. O acusado que se encontrava detido na Cadeia Pública de Porto dos Gaúchos desde o dia do crime, será encaminhado para começar a cumprir a pena no presidio estadual Osvaldo Florentino Leite, conhecido como “Ferrugem” em Sinop.

O Ministério Público pediu a condenação do réu por estupro de vulnerável, homicídio doloso qualificado (feminicídio) e ainda por ocultação de cadáver.

Diante do júri, Sinval alegou arrependimento e disse que não tinha intenção de estuprar a vítima, só olhar o corpo dela, deixando claro a mente fria, e doentia de um perigoso assassino.

Para os familiares da jovem Cristiellen, a justiça foi feita, embora qualquer pena não amenize a dor da perda. “Nós vimos o Ministério Público empenhado para condenar ele, e a Promotora Ana Paula foi muito dedicada e precisa em suas colocações”, disse ao Porto Notícias Josy Resende, irmã da vítima.

O crime

O acusado usou uma faca para tirar a vida da jovem que era sua vizinha, em seguida escondeu o corpo dentro de um colchão em sua residência, e ainda cortou os próprios pulsos em uma suposta tentativa de suicídio que o levou ao hospital. Na manhã do crime, ele passou o tempo todo com o som tocando em volume alto o que pode ter abafado qualquer tentativa de pedido de socorro por parte da jovem, dando indícios de que o crime foi premeditado.

Uma testemunha ainda contou a polícia que Sinval tinha recebido carga de cascalho e areia, o que leva a crer que planejasse esconder o corpo em alguma parte da residência com concreto.

Relacionadas:

Polícia prende suspeito de estuprar e matar adolescente de 14 anos e depois tentar suícido em Tabaporã.

População ameaça invadir delegacia e linchar suspeito de estupro e morte de garota de 14 anos em Tabaporã

Homem que matou menor em Tabaporã pode ter planejado esconder corpo com concreto

Inquérito sobre assassinato de jovem de 14 anos em Tabaporã deve ser concluído nos próximos dias. Acusado nega abuso sexual.

Delegado conclui inquérito de acusado de matar e ocultar corpo de jovem de 14 anos em Tabaporã

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: