Vereadores de Porto dos Gaúchos participaram da penúltima sessão ordinária do ano.

A penúltima sessão ordinária do ao de 2017, foi realizada na noite desta segunda-feira (04/12), na câmara de vereadores de Porto dos gaúchos. Em pauta apenas 02 indicações, e os vereadores usaram a tribuna para tecer elogios e comentários sobre diversos assuntos.

As indicações apresentadas, foram dos vereadores Paulo Badalo (PT) e Marisane Waldow (PDT).  Badalo indicou reforma da ponte rio Falcão entre comunidade São João e MT-220. Marisane indicou poda de um pé de manga próximo a construção de uma sala que está sendo construída nos fundos do posto de saúde da comunidade de Novo Paraná.

Comunicações

Paulo Badalo criticou a concessão do sistema de abastecimento de agua de Porto dos Gaúchos, proposto pelo prefeito municipal, e disse que vê nisso um milagre econômico. “O que vejo acontecer com essa concessão, eu poderia chamar de milagre econômico. Um sistema que a administração diz que está dando prejuízo, e que se aumentar a taxa não resolve, mas se uma empresa privada pegar e dar um aumento vai dar pra pagar, investir, dar um micro-ônibus pra prefeitura…ou seja, o que Cristo fez com o pão, vão repetir com a agua de Porto dos Gaúchos. Não tem como explicar, pois, o prejuízo que a administração não quer, uma empresa privada que acredito que até mesmo já esteja definida, vai querer”, citou.

Caio Pintor do PSC elogiou a realização da Feira de produtos artesanais realizada na última sexta-feira, e que será realizada agora todas as sextas na cidade, e parabenizou também a realização da Copa Sicredi.

Marisane destacou a Feira de Ciências da escola estadual José Cleto Guihel realizada na semana passada.

Professor Enos do PT também usou a tribuna para parabenizar a realização da Feira de Ciências da escola José Cleto Guiehl e a Feira de Produtos Artesanais.

Oscar de Almeida do PSD parabenizou a implantação da horta da saúde, entregue nesta segunda-feira, e comentou sobre a Concessão do sistema de agua. Para o vereador, resta torcer para que dê certo e disse que a implantação da tarifa social da água vai beneficiar as famílias de baixa renda cadastradas em algum programa social. “Que essa concessão possa oferecer agua de qualidade a nossa população”, citou.

Moacir de Castro (PMDB), parabenizou o secretário de Infraestrutura pelo atendimento a suas indicações verbais, elogiou a realização da Feira de produtos artesanais que será realizada todas as sextas-feiras e o secretário de Esportes e equipe pela realização da Copa Sicredi. Moacir enalteceu ainda o fato do posto de saúde da comunidade Engano estar passando por reforma graças a recursos de emendas parlamentares destinadas por vereadores da legislatura passada.

Paulo Celso do PSDB destacou a Feira de Ciências da escola José Cleto Guihel e parabenizou todos os envolvidos, alunos e profissionais, e manifestou ser a favor do sistema de privatização. Porem com relação a concessão do sistema de agua da cidade, Paulo disse que a concessão pode não ser o melhor caminho, mas nenhuma proposta mais condizente foi apresentada.

“Gostaria que outras propostas fossem apresentadas também, porém se não houverem outras alternativas temos que aderir. Quanto a questão de ser via decreto, não concordo e gostaria que passasse pela câmara, pois qualquer decisão que atinja a população é de direito dessa casa se manifestar, porem a Lei maior que é federal ampara o gestor a tomar essa atitude”, destacou.

Nolar Soares do PR também fez uso da tribuna para elogiar a Feira de Produtos artesanais e alertou aos vereadores para definirem até a próxima sexta-feira onde aplicarão suas emendas parlamentares. “O direito a essas emendas foi uma ação que iniciamos na legislatura passada e que tem dado resultado para que as ações desenvolvidas no município não sejam tomadas somente pelo poder executivo, mas também pelo legislativo”, disse.

Sobre a concessão do sistema de abastecimento de agua, Nolar disse que a princípio assusta com relação ao que pode acontecer, mas existem lugares que já deram certo a concessão. “Se questiona muito, mas não se apresenta nenhuma outra solução e acredito que para contradizer o que foi proposto, é preciso que se apresente outra. Também gostaria que este assunto passasse pela câmara, mas como não vamos votar ela, podemos questionar pelo menos e garanto que se viesse para a câmara, nós vereadores não íamos nos furtar de nossa responsabilidade”, colocou.

Fonte :

Porto Noticias

Deixe seu comentário: